Essa receita é o resultado de umas 6 tentativas de fazer uma focaccia genovese. Eu combinei quantidades e procedimentos de vários sites até chegar nessa receita.

8 gramas de fermento biológico seco
1 pontinha de colher de chá de açucar
50 ml de água morna (30 graus)
350 gramas de farinha de trigo 00
200 ml de água morna
2 colheres de sopa de azeite
50 gramas de farinha de trigo 00
Sal a gosto

Dissolva o fermento biológico na água morna com o açucar e deixe descansar em um local morno por uns 10 minutos, até formar uma espuminha no topo.

Misture o sal nos 350 gramas de farinha e acrescente os 200 ml de água morna e o azeite. Logo em seguida adicione a água com fermento e misture com uma colher até que a massa comece a soltar das laterais do pote.

Nesse momento, transfira a massa para uma superfície boa para amassar e trabalhe a massa gentialmente por 15 minutos adicionando os 50 gramas de farinha restantes quando ficar muito grudenta. A imagem abaixo é de logo no começo desse processo.

focaccia 1

Talvez você precise de um pouco mais de farinha, mas não acrescente muito mais pois isso pode afetar a consistência da massa.

Ao final dos 15 minutos, transfira a massa para um recipiente que possa ser coberto com um pano levemente úmido sem que ele toque a massa. Coloque em um local morno para descansar por 30 minutos. Uma sugestão é dentro do forno com a luz acesa. A temperatura deve ser em torno de 30 graus.

Unte a forma na qual a focaccia vai ser assada (eu uso uma de metal com teflon de 34x23 cm²) com uma quntidade generosa de azeite. Transfira a massa pra cá e recubra-a de azeite também. Volte para o local morno e deixe descansar por mais 60 minutos.

focaccia 2

Agora, abra a massa com a ponta dos dedos sujos de azeite para que ela cubra toda a área da forma. Deixe descansar no local morno por mais 30 minutos.

Nesse meio tempo, pre-aqueça o forno a 230 graus (o meu é elétrico) e prepare as coberturas. Minhas sugestões são: cebolas cortadas bem finas temperadas com sal e pimenta do reino, pedacinhos de gorgonzola ou rodelas fininhas de chorizo (tudo frio). A cobertura não deve ter muita fartura.

Retire a massa, suje os dedos com azeite e use-os para criar vales na massa, de modo que ela fique com mais vales do que na imagem acima. A massa não deve ser furada. Polvilhe salmoura em toda a massa, de modo que se formem poças de salmoura nos vales que você criou com os dedos. Se tiver algum sal mais grosso, pode ser interessante para deixar alguns cristais mais crocantes no final. Coloque o recheio e leve ao forno.

No meu forno, eu deixo 15 minutos e depois mais 10 com o grill ligado. O resultado costuma ficar com a parte de baixo bem morena e os pontos mais altos quase marrons. Quando tirar fo forno, remova da forma e deixe esfriar um pouco antes de servir. O resultado está aí embaixo e serve umas 3 ou 4 pessoas.

focaccia 4

Na hora fica maravilhoso! No café da manhã do dia seguinte ainda tá legal, mas não dura muito mais do que isso. É uma receita pra fazer e comer!

About this post

Date: 06 Apr 2020

Author: Leonardo Barichello

Tags:

português receita

rss

Subscribe to my RSS:
barichello.coffee/rss