Naná Vanconcelos é um desses músicos que parecem ter passado por tudo de bom que foi feito no Brasil.

No começo da carreira, tocou com nomes como Joyce, que exploravam o lado mais jazzístico da Bossa Nova, e Milton, que não estava tão próximo da Bossa Nova mas também flertava com um jazz mais livre. Depois foi pro exterior e se misturou com o free jazz. Gravou o que eu considero o melhor álbum brasileiro de jazz, Dança das Cabeças, com Egberto Gismonti. Também gravou com Jards Macalé no lado mais porão e obscuro da Tropicália e com o maldito independente Itamar Assumpção. Sem deixar de lado o regionalismo produzindo bandas como o Cordel do Fogo Encantado.

No show abaixo (até onde sei não existe álbum publicado com esse material), ele toca com um dos ícones do violão brasileiro, o (comparativamente) jovem Yamandu Costa em uma performance deliciosa.

About this post

Date: 30 May 2017

Author: Leonardo Barichello

Tags:

português music


Related posts:
Cordas vivas, by Heraldo do Monte
Dança das cabeças
Sesc Instrumental