Leminskanções

27 Jul 2015 / Leonardo Barichello

Já faz um tempo que, buscando informações sobre a obra de Paulo Leminsky na internet, trombei com o álbum Leminskanções (disponível para download gratuito no site). Depois de ouvir esparsamente as faixas que eu já conhecia (na voz de outros intérpretes), comecei a dar atenção ao álbum completo e gostei muito do material!

A banda (montada especialmente para esse projeto) é boa. Os arranjos não são difíceis, mas também não são óbvios. Para os meus ouvidos, soam muito como os descendentes menos marginais da Vanguarda Paulistana, como Tulipa Ruiz, Terno, Blubell, etc. Mas o diferencial do álbum está mesmo nas letras. Várias delas são realmente boas, como Diversonagens Surpersas:

Ao contrário do que se poderia imaginar, não se trata de poemas musicados, mas de letras concebidas por Leminsky para serem músicas. Inclusive, algumas delas já tinham sido gravadas por outros artistas como Verdura (por Caetano Veloso), Dor Elegante (por Itamar Assumpção e Zélia Duncan), Luzes (por Arnaldo Antunes) entre outras.

Com certeza é um álbum que vale a pena ouvir.

A arrecadação de impostos no Brasil

03 Jun 2015 / Leonardo Barichello

Esses dias vi um post no Facebook da Socialista Morena sobre uma notícia do ano passado que mostrava que as pessoas nas faixas de salário mais baixas arrecadavam mais imposto. O resumo dos dados está na tabela abaixo.

tabela

Acontece que a análise tem um furo (e vários comentaristas de Facebook descartaram as conclusões ao notarem isso), pois se baseia em montantes absoluto. O argumento seria mais ou menos o seguinte: é óbvio que a faixa mais baixa arrecada mais, ela é muito maior (em número de pessoas) do que as demais. De fato, o argumento está correto.

Porém, com um pouquinho de Matemática a gente deixa essa tabela mais completa.

Primeiro, adicionei uma coluna com um salário médio de cada faixa (considerei o valor intermediário com base no salário mínimo da época). Depois, adicionei o número total de pessoas em cada faixa (considerando uma pouplação total igual a 200 milhões). Em seguida, dividindo o total de impostos arrecadados por cada faixa pelo total de pessoas, criei a coluna "Média de impostos pagos por uma pessoa". O resultado é a tabela abaixo.

tabela 2
(desculpem pela troca de ponto por vírgula, culpa da notação inglesa)

Agora vem o passo importante. Como esses números foram calculados com base na arrecadação até o dia 12 de Agosto de 2014 (deste o começo do ano), calculei o salário médio de cada faixa multiplicando a segunda coluna por 7,3 (referente ao número de meses que tinha passado) e calculei qual a porcentagem desse salário foi pago em impostos. Eis os valores na tabela abaixo.

tabela 3
(a última linha está sem valor na última coluna porque não me parece coerente estimar o salário médio dela, por se trata de um valor ilimitado superiormente na primeira coluna da tabela)

Note que a porcentagem diminui a medida que a faixa salarial aumenta. Como interpretar isso? As pessoas que recebem salários menores pagam proposcionalmente mais impostos do que as que recebem salários maiores. A diferença percentual pode parecer pequena, mas essa inversão lhe parece razoável?

Duas versões: Moanin

22 Apr 2015 / Leonardo Barichello

Para relembrar os velhos tempos, um post com duas versões de uma mesma música. A música escolhida foi um clássico do jazz, Moanin, composta pelo pianista Bobby Timmons.

Primeiro, a versão original, gravada em 1958 no álbum homônimo de Art Blakey and the Jazz Messengers:

A segunda versão é de Charles Mingus, grava em 1960 no álbum Blues and Roots.

No começo, a conexão com a versão original não é muito clara, até porque o que parece ser o rife da segunda não bate claramente com o rife da primeira. Mas a medida que a música evolui a ligação vai ficando mais clara. Gosto muito da energia dessa segunda versão!

Também versões vocalizadas para essa música, mas prefiro de longe essas duas instrumentais.



begin ... prev 1 2 3 4 5 6 7 next ... end

Search

Tags

english português música poesia coffee Ireland mathematics education café music movie opinion duas versões two versions research methodology recipe política matemática opinião nottingham visualization linux food educação programação receita comida viagem arte educação matemática beer libreoffice amsterdam pesquisa free software video